Quero dar-te a coisa mais pequenina que houver

bago de arroz
grão de areia
semente de linho
suspiro de pássaro
pedra de sal
som de regato
a coisa mais pequena do mundo
a sombra do meu nome
o peso do meu coração na tua pele.

Rosa Lobato de Faria

2 comentários:

  1. As vezes as coisas mais pequeninas são mesmos as que tem mais significado.

    ResponderEliminar
  2. e as mais inefáveis e inesquecíveis :)

    ResponderEliminar